Informativo Vida Saudável

Exercícios físicos durante a gravidez

113 de 180

exercicio gravidezA cada dia vem aumentando o número de praticantes de atividades físicas e a sua prática tem assumido importante papel no dia a dia das pessoas. Assim como a atividade física, a reprodução é parte normal da vida e, para mulheres saudáveis, combinar exercícios regulares e gravidez parece beneficiar tanto a mãe quanto o bebê, de muitas maneiras.

As gestantes querem o melhor estado de saúde para si e para seus bebês, mas algumas delas e seus médicos ainda ficam preocupados quanto à atividade física que elas podem praticar nesta fase com receio de abortos, nascimentos prematuros, baixo desenvolvimento do feto ou mesmo lesões musculoesqueléticas, em função da prática de exercícios. Para gestações sadias, esta preocupação não deve existir.

Recentes pesquisas mostram que a prática regular de exercícios por grávidas pode melhorar o condicionamento físico das mães, restringir o ganho de peso sem comprometer o crescimento do bebê e ainda facilitar a recuperação pós-parto. Além disso, não podemos negar os benefícios fisiológicos adquiridos pelas praticantes, por isso os exercícios devem sempre ser recomendados por todos que, de alguma maneira, estão envolvidos com esse grupo.

Para gestantes que desejam se exercitar no período da gravidez, o ACSM (Colégio Americano de Medicina Esportiva) recomenda o seguinte:

1 – Segurança: As mudanças de distribuição de peso, equilíbrio e coordenação podem ser afetadas. Os exercícios devem ser modificados se impuserem risco à região abdominal ou se causarem fadiga para a gestante, gerando mal-estar. Até que futuras pesquisas sejam feitas, os exercícios em posição supinada (barriga para cima) e pronada (barriga para baixo), devem ser evitados após o primeiro trimestre.

2 – Crescimento e desenvolvimento: A mulher grávida deve monitorar seu nível de exercício e nutrição a fim de garantir um ganho de peso adequado. Se a gravidez não estiver indo bem ou ocorrer sangramento vaginal, ruptura de membrana, dor persistente ou fadiga crônica, o exercício deve ser suspenso até a liberação médica. Além disso, se ocorrer contrações por mais de 30 minutos após o exercício, a gestante deve consultar seu médico imediatamente, pois pode significar um início de aborto.

3 – Tipo de exercício: Tanto exercícios com sustentação quanto os com pouca sustentação de peso são recomendados durante a gravidez. Os exercícios sem sustentação de peso, como a natação e o ciclismo, são adequados, assim como a musculação, desde que tragam conforto para a praticante. Recomenda-se também exercícios como a caminhada, o trote e a aeróbica de baixo impacto. O ciclismo propriamente dito deve ser evitado durante o segundo e terceiro trimestres devido às mudanças de equilíbrio e risco de queda.  O exercício deve ser regulado pela sensação que a mulher acredita estar trabalhando. Exercícios moderados a intensos são considerados seguros desde que a gestante esteja acostumada a tais níveis.

Mulheres saudáveis, com gravidez saudável, podem tanto continuar seu exercício regular quanto iniciar um novo programa de exercícios durante a gravidez. Para saber a prescrição adequada e duração desse exercício, é importante certificar-se inicialmente com o médico e sempre realizar a atividade acompanhada de um profissional de Educação Física.

,,,,

Autor: Rafael Ussier

Menu: