Informativo Edição 04.2013


CapaUma doença, várias reações!

Ao longo dos anos pude presenciar as diversas reações que surgem na descoberta de uma doença – principalmente do diabetes. E algo que constatei é que essa descoberta não segue em nenhum momento uma ordem pré-estabelecida.

O que isso significa? Significa que cada pessoa não obedece a uma simples ordem de causa e efeito. Poucas pessoas dizem: “OK, agora que tenho diabetes, vou me cuidar”.

As reações são individuais e as mais variadas. Quase sempre são negativas, carregadas de aspectos sociais, culturais, o que sabem sobre a doença e, as ações seguintes, uma reflexão de tempo: passado, presente e futuro.

Passado porque avaliam, ainda que de forma errada, a perda dos hábitos de vida. Sentem saudade de algo que não sabem se deixarão de viver. Presente, pois não compreendem ou não aceitam aquilo que têm, precisando agora lidar com certas mudanças. E o Futuro… O futuro causa medo! Essas são reações naturais e de fácil compreensão.

A questão que fica é: O que pode ser feito? Como alguém que trabalha há anos com pacientes diabéticos, digo: A relação entre pacientes e profissionais da saúde, seja qual for o profissional, é fundamental para reverter o quadro e transformar medo em aceitação.

O apoio de profissionais capacitados auxilia na mudança e aceitação do diabetes pelo paciente. Quando o profissional passa a atuar como colaborador, o estágio de mudança torna-se menor, menos traumático e não raro resulta em histórias que beneficiam outros. A união de forças ajuda os portadores a lidar de forma real com a doença.

Nesse aspecto, sinto-me privilegiada. Todos os dias agradeço a Deus por poder contribuir, de alguma maneira, na mudança de vida das pessoas que participam ou que já participaram dos programas de prevenção do laboratório.

E feliz, também, por contribuir com mais uma edição da revista, já começo indicando a página história de vida. Nela, vocês conhecerão nosso amigo Aldo e sua esposa e irão ver quão verdadeiras são as palavras que acabo de escrever, o quanto o trabalho de profissionais qualificados ajuda os portadores de diabetes.

Na página conhecendo o diabetes, uma matéria bem interessante sobre o óleo de peixe. E sugiro dar uma olhada na página Bem-estar: zona de conforto – você vive nela? Para finalizar, convido as famílias a lerem, juntas, a página alimento da alma. Nela, encontrarão uma reflexão importante para aqueles que desejam, como eu, ter a condução de Deus em suas vidas.

Enfim, desejo a todos uma ótima leitura!

Download

Menu: